Secretaria de Saúde mobiliza municípios para o Dia “D” da multivacinação que acontece neste sábado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Programa Estadual de Imunização, está mobilizando os municípios para o Dia “D” da Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação de crianças e adolescentes, do recém-nascido à pessoa com menos de 15 anos. Os gestores municipais têm sido orientados pela secretaria a adotarem estratégias que tornem ainda mais fácil o acesso às vacinas pela população, segundo informou a coordenadora do programa, Sândala Tales.

A abertura do Dia “D” de Multivacinação será feita pela secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, na Clínica de Saúde da Família Santa Luzia, que funciona ao lado do hospital da cidade. A expectativa da gestora estadual é a de que a mobilização seja, de fato, um dia de muita participação e envolvimento nos 75 municípios sergipanos, tanto por parte dos gestores quanto por parte de pais e responsáveis. “Nosso objetivo é o de que crianças e adolescentes tenham seu esquema vacinal completado e assim possam ser imunizados contra as doenças imunopreviníveis. Para isso, esperamos que todos, servidores da saúde e familiares, estejam engajados na campanha”, declarou a secretária.

A campanha de multivacinação envolve todas as vacinas básicas, a exemplo da BGC, difteria, tétano, coqueluche, sarampo, rubéola, pólio, meningite, HPV e tétano, como destacou a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, salientando que nos últimos anos houve queda nas coberturas vacinais de rotina. “Por isso, a oportunidade desta campanha que se estende até o dia 29 de outubro”, disse.

A campanha tem como objetivos oportunizar o acesso às vacinas contempladas no Calendário Nacional de Vacinação; atualizar a situação vacinal e melhorar as coberturas vacinais; diminuir a incidência das doenças imunopreviníveis; e contribuir para o controle, eliminação e erradicação das doenças imunopreviníveis, segundo informou a gerente do Programa Estadual de Imunização, Sândala Teles, salientando que manter a caderneta de vacinação das crianças e dos adolescentes em dia é tanto um desafio quanto uma questão de saúde pública.

Sândala Teles orienta os pais ou responsáveis a levarem seus filhos menores de 15 anos a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), portando a caderneta de vacinação, para que o esquema de vacinação seja avaliado por um profissional de saúde e aplicadas as vacinas que, por ventura, estejam em atraso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *