Em agosto, 596 novos empregos em Sergipe foram gerados pelo Setor da Construção

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados do Novo Cadastro Geral de empregados e desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência, revelou que houve saldo positivo de 1.694 vagas de emprego com carteira assinada no estado, em agosto deste ano. O saldo decorre da diferença entre 8.341 admissões e 6.647 desligamentos, no período analisado.

Com esse resultado, o Estado acumulou saldo positivo de 3.934 empregos formais, de janeiro a agosto de 2021.

Emprego por grupamento de atividades econômicas em agosto/2021

A análise dos dados apontou que houve abertura de vagas em todos os sete grupamentos de atividades econômicas do estado, no período, com destaque para o grupamento de Construção, com a abertura de 596 postos de trabalho.

No oitavo mês de 2021, destacaram-se ainda os grupamentos de: Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, e de Serviços, com 572 e 175 novas vagas de emprego respectivamente. Em seguida ficaram os grupamentos de: Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+120 vagas); Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (+117 vagas); Indústria de Transformação (+72 vagas); e, Outras Indústrias (+42 vagas).

Desempenho dos Municípios em agosto/2021

Dentre os municípios sergipanos, Aracaju registrou a maior criação de vagas de trabalho, no mês analisado, com 499 postos de trabalho criados, seguido de Frei Paulo (+171 vagas) e Nossa Senhora do Socorro (+165 vagas).

Os municípios que registraram maior número de fechamento de postos de trabalho foram Laranjeiras (-228 vagas), Japoatã (-53 vagas) e Campo do Brito (-14 vagas).

NIE/FIES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *