Maria do Carmo destaca MP que prorroga auxílio

“Em meio a essa pandemia, todo benefício para a população carente, é válido e bem-vindo”. A declaração é da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), ao destacar a importância da Medida Provisória 1056/21, já publicada no Diário Oficial da União, que destina crédito extraordinário de quase R$ 20,3 bilhões para garantir mais três meses de auxílio emergencial, ainda este ano. Os recursos são oriundos da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

“Sabemos que é um valor inferior às necessidades das famílias, mas entendemos que, indiscutivelmente, é uma ajuda importante, pois milhares de cidadãos estão sem renda nesse período pandêmico. O auxílio é um alento para minimizar a dor da fome de muita gente”, disse Maria do Carmo. O benefício terminaria no final deste mês. Com a prorrogação, esse prazo se estende até outubro.

As parcelas mensais serão de R$ 250 para quem recebeu o auxílio emergencial pago em 2020, considerada a lista em dezembro. No caso da mulher que é a única provedora de família, a parcela mensal será de R$ 375; na hipótese de pessoas solteiras, o valor será de R$ 150.

Para a senadora, os brasileiros com baixo poder aquisitivo têm enfrentado maior dureza durante a pandemia da Covid-19. “Temos visto situações de extrema pobreza. As pessoas passando fome. É uma situação lastimável”, disse Maria, ressaltando que, como cidadã e parlamentar, tem feito o que lhe é possível para reduzir esse impacto. “Dói na alma vermos uma criança pedir comida e os pais não terem o que oferecer”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *