Covid-19:  cai para nove os óbitos em Sergipe nesta segunda

Nesta segunda-feira (05), foram confirmadas nove mortes e 348 casos de covid-19, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde.  É o menor número de óbito/dia registrado no estado nos últimos meses.

Com isso, desde o início da pandemia o estado chega a 5.765 mortes causadas pelo novo coronavírus e a 266.273 casos registrados. Até o momento, 248.076 pacientes foram curados.

A taxa de letalidade no estado é de 2,2%, a taxa de mortalidade é de 250,8 por 100 mil habitantes, e a de incidência é de 11.583,7 a cada 100 mil habitantes.

As mortes

As nove mortes foram:  um homem, 42 anos, de Aracaju, sem comorbidade; um homem, 45 anos, de Aracaju, com obesidade; um homem, 73 anos, de São Cristóvão, com neoplasia; um homem, 40 anos, de Nossa Senhora do Socorro, com insuficiência renal aguda; uma mulher, 72 anos, de Aracaju, com diabetes e hipertensão; uma mulher, 80 anos, de Pedrinhas, com hipertensão, ex tabagismo, e neoplasia; um homem, 43 anos, de Pedra Mole, com hipertensão; uma mulher, 42 anos, de Nossa Senhora do Socorro, sem comorbidade; uma mulher, 86 anos, de Nossa Senhora do Socorro, com doença neurológica crônica.

Foram realizados 548.046 exames e 281.773 foram negativados. Estão internados 412 pacientes, sendo que no serviço público são 133 em leitos de UTI (adulto), zero na UTI neonatal/ pediatria e 121 em leitos clínicos (enfermaria), totalizando 254. Já nos leitos do serviço privado estão internados 93 pessoas na UTI adulta, um na UTI neonatal/ pediatria e 64 em leitos clínicos, totalizando 158. Um óbito está em investigação. Ainda aguardam resultados 830 exames coletados.

Vacinação

A Secretaria já distribuiu o total de 895.402 doses da primeira remessa  aos municípios, destas foram aplicadas 818.656. Referente à segunda dose, foram distribuídas 328.913, sendo aplicadas 250.541. Além disso, do total de 16.300 doses únicas  distribuídas aos municípios,  foram aplicadas 15.423.

Veja ocupação de leitos de UTI covid nos hospitais públicos e privados:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *