Bolsonaristas x petistas

Coluna Rita Oliveira – 16 de junho

 

Mesmo em plena pandemia da covid-19, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro têm ido às ruas para criticar o STF (Supremo Tribunal Federal), o Congresso Nacional, a imprensa e o lockdown. Foram várias manifestações iniciadas no ano passado, reunindo milhares de pessoas pelo país, e que se estendem até hoje.

Além dos apoiadores, o próprio presidente está promovendo aglomerações com os constantes passeios de motos, já ocorridos em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo e que acabam em comícios. É uma forma de demonstrar que continua tendo o apoio do povo brasileiro.

Apesar da pandemia, que já matou mais de 480 mil pessoas no Brasil, os contrários ao governo Bolsonaro também resolveram ir às ruas do país no dia 29 de maio cobrar a aceleração da vacinação, a proteção dos povos indígenas e o combate ao racismo. Também defenderam o auxílio emergencial.

As manifestações expressivas do dia 29 de maio foram consideradas um elemento novo na conjuntura, tanto pela capilaridade nacional quanto pelo número de participantes dos protestos. Foram registrados atos em todos os estados e DF, em 213 municípios, mobilizando mais de 420 mil pessoas, segundo os organizadores.

Depois do chamado 29M, movimentos populares organizam uma nova manifestação presencial, marcada para o próximo sábado, 19. Os protestos mantém as bandeiras “Fora Bolsonaro”, aceleração da vacina, insumos, comida no prato com auxílio emergencial de R$ 600, políticas para manutenção de salários e apoio a pequenas e médias empresas.

Em Aracaju, a concentração no sábado será na praça dos mercados centrais, a partir das 8h da manhã. Está sendo organizado pelos movimentos sociais e sindicais.

Em todas as manifestações – sejam a favor ou contra Bolsonaro – os participantes estão aglomerados. Isso não é recomendado por autoridades sanitárias, como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a OMS (Organização Mundial da Saúde). Aglomerações favorecem a transmissão e o contágio pelo coronavírus.

Os protestos em plena pandemia são uma demonstração de que a população está indo as ruas correndo o risco de contrair e propagar a covid-19 para demonstrar de que lado está. E, claro, também é uma demonstração de que as eleições 2022 serão acirradas, principalmente, se for confirmado um embate Bolsonaro x Lula.

O acirramento já ocorre hoje nas redes sociais, com os decepcionados com um e com outro defendendo uma terceira via, que dificilmente ocorrerá, pois o pleito do próximo ano já está polarizado entre bolsonaristas e petistas.

…………………………………

O que pensa

O ex-deputado federal Márcio Macedo, vice-presidente nacional do PT,  participou da Reunião do Diretório Nacional do partido com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff, que fez uma análise de conjuntura e discutiu o ato do dia 19 de junho. “Temos uma tarefa histórica. Seja através da cassação da chapa, via ações que correm no TSE, ou impeachment do Bolsonaro precisamos afastar esse genocida do poder”, afirma.

 

3ª via 1

O senador Alessandro Vieira (ainda Cidadania) defende a construção de uma 3ª via no Brasil para que o eleitor não seja obrigado a decidir entre votar no presidente Jair Bolsonaro ou no candidato do PT. “Acredito que é possível uma 3ª via, mas ela ainda está distante é uma realidade. Os nomes ainda não se apresentaram, uma parcela da população não está sendo ouvida nem levada em consideração por aqueles que se colocam como 3ª via”, avalia.

3ª via 2

“Tem uma parcela da população que votou em Bolsonaro, com objetivos claros de mudança e ética, e que está decepcionada. É preciso recepcionar essas pessoas, dar para elas uma alternativa de voto sob pena de voltarem a votar em Bolsonaro. Essa é a realidade que vou trabalhar para que não aconteça, mas se acontecer essa escolha de Sofia entre PT e Bolsonaro vai ser um drama para cada brasileiro como vai votar. Eu não sou adepto do voto nulo, não sou adepto do muro. Vou conversar com os sergipanos e tentar descobrir o que é o menos pior”.

Vacina Sputnik 1

Governadores dos Consórcios Nordeste e Amazônia Legal participaram nesta terça-feira de uma reunião com o Fundo Soberano Russo. Segundo o presidente do Consórcio Nordeste, o governador do Piauí Wellington Dias, ficou mantido o contrato de 37 milhões de doses da vacina Sputnik e a divulgação do cronograma nos próximos dia seguindo a aprovação da Anvisa, com a entrega de 1% das doses, o equivalente a 1,5 milhão das doses para o consórcio e cerca de 4 milhões do contrato do Ministério da Saúde.

Vacina Sputnik 2

Será assim a distribuição das doses da Sputnik nos estados do Nordeste: Sergipe (46 mil doses), Bahia (300 mil doses), Maranhão (141 mil doses), Ceará (183 mil doses), Pernambuco (192 mil doses) e Piauí (66 mil doses). Segundo o governador Belivaldo Chagas (PSD) as vacinas devem chegar no começo de julho em Sergipe.

Edvaldo e Inaldo 1

Os prefeitos Edvaldo Nogueira (PDT/Aracaju) e Padre Inaldo (PP/Nossa Senhora do Socorro) se reuniram na segunda-feira, 14, para tratar de parcerias entre os dois municípios e retomar as discussões relacionadas à constituição do consórcio metropolitano da região metropolitana para o transporte público.

 

Edvaldo e Inaldo 2

“Sou aliado e amigo do Padre Inaldo, temos uma excelente relação e queremos avançar, o mais rapidamente, na constituição do consórcio metropolitano. Por causa do recrudescimento da pandemia, ainda não foi possível acelerar este processo da forma que queríamos e da forma que as cidades da região precisam, mas já demos alguns passos neste sentido e, em breve, nos reuniremos com os demais prefeitos para desenvolver um trabalho amplo, com as discussões necessárias”, afirmou Edvaldo.

Alfinetada

Do deputado federal Fábio Henrique (PDT): “Alagoas dando exemplo: governo mandou para a Assembleia projeto que retira o desconto previdenciário de 14% para aposentados e pensionistas. Em Alagoas, aposentados que ganham abaixo do teto da previdência, cerca de cinco mil e quatrocentos reais, não terão mais descontos”.

Protesto 1

Do deputado federal João Daniel (PT) sob o novo aumento de 5,9% do gás de cozinha, o quinto deste ano: “Aprovaram nesta Casa, sem o nosso voto nem da bancada do Partido dos Trabalhadores, a chamada Nova Lei do Gás que era para reduzir o preço. Não é o que vemos. E não é novidade, o próprio ministro Paulo Guedes disse lá no início do governo que o gás chegaria a R$ 30, R$ 40, baixaria de preço pela metade. E agora temos mais um aumento, quase 6%, mais um peso para o bolso do povo pobre, do trabalhador, que já está pagando mais de R$ 100 em algumas regiões pelo botijão de 13 quilos”.

Protesto 2

De acordo com João Daniel, essas altas sucessivas do preço do gás de cozinha vêm ocorrendo porque privatizaram as reservas de gás do país e estão entregando aos setores privados. “E a Petrobras que deveria ser controlada pelo maior acionista, que é o governo, não é, porque presta serviço aos acionistas privados. Nosso repúdio ao aumento dos combustíveis e do gás de cozinha, massacrando o povo brasileiro, em especial os mais pobres”, completou.

Preocupação

Por conta do Dia Mundial do Combate à Desertificação e à Seca, a senadora Maria do Carmo (DEM) revelou preocupação com o possível desligamento de Tupã, o supercomputador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora e envia dados ao Governo sobre secas e estiagens no país. “É algo que não podemos deixar que aconteça. A atividade desse supercomputador nos auxilia na compreensão da gravidade do problema com a seca, assim como na implementação e planejamento de Políticas Públicas para ajudar aos mais afetados”, disse.

Veja essa…

Nesta terça-feira, o Ministério da Saúde confirmou 11 novos casos de covid-19 entre pessoas que estão trabalhando na realização da Copa América no Brasil. São ao todo 52 casos positivos, sendo 33 entre jogadores e membros das delegações e 19 prestadores de serviços. As contaminações dos prestadores foram confirmadas em Brasília e no Rio de Janeiro.

CURTAS

O ex-presidente Lula avalia se irá participar das manifestações do próximo sábado (19) contra o governo Bolsonaro em todo o Brasil. Ele disse a aliados que estuda se estará presente ou se manifestará pelas redes sociais.

O deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) pede apoio aos colegas parlamentares para aprovação de um Projeto de Lei que deu entrada na Assembleia, proibindo a cobrança do ICMS para quem gera energia solar no estado.

O deputado estadual Georgeo Passos defendeu na Assembleia, nesta terça-feira, o retorno das aulas presenciais para os alunos de todas as séries de escolas públicas e particulares de Sergipe seguindo todos os protocolos de segurança adotados pelo Governo de Sergipe.

Na manhã desta terça, a deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) esteve reunida com representantes da Associação União de Fornecedores de Eventos Sociais de Sergipe para ouvir as principais demandas desses trabalhadores no enfrentamento à crise provocada pela pandemia da covid-19.

Além do gás de cozinha está 6% mais caro, a bandeira tarifária deve subir mais de 20% nas próximas semanas por reflexo da crise hídrica, levando ao encarecimento ainda mais a conta de luz. Só Jesus na causa!  

Para definir uma proposta viável e definitiva de criação da rota turístico-religiosa de Irmã Dulce, o governador Belivaldo Chagas (PSD) se reuniu na tarde desta terça-feira com os prefeitos Edvaldo Nogueira (Aracaju) e Marcos Santana (São Cristóvão), além do arcebispo metropolitano Dom João José Costa.

“Ficou definido que, já no próximo mês, as equipes de todas as partes envolvidas visitarão as rotas possíveis entre a Capital e a Cidade Mãe de Sergipe, de modo a criar um caminho religioso que valorize todo o simbolismo e a fé do nosso povo pela Irmã Dulce, que caiba nos nossos recursos e, ao mesmo tempo, dê segurança e orientação aos peregrinos nas suas jornadas”, afirma Belivaldo, que junto com Edvaldo recebeu uma imagem da Santa Dulce dos Pobres, da representante em Sergipe das Obras da santa, Ana Lúcia Aguiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *