O caminho natural

Coluna Rita Oliveira – 20 novembro 2020

 

Durante toda a campanha eleitoral deste ano em Aracaju o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) se manteve, disparado, na frente e seguido bem atrás pela Delegada Danielle Garcia (Cidadania). Na terceira colocação, sempre empatados tecnicamente, vinham os candidatos Rodrigo Valadares (PTB) e Márcio Macedo (PT).

Como Danielle e Rodrigo eram candidatos da direita e extrema direita respectivamente, o marketing do PT foi na linha de que Márcio Macedo não tiraria votos dos dois, somente de Edvaldo Nogueira que tem o mesmo perfil ideológico.

Com isso, no primeiro turno das eleições municipais em Aracaju o que se viu no programa eleitoral gratuito no rádio e na televisão foi o candidato petista batendo pesado na gestão do prefeito para que pudesse tirar votos dele e crescer o suficiente para ultrapassar Rodrigo e Danielle.  O objetivo era  chegar ao segundo turno com Edvaldo.

A estratégia não deu certo porque o povo não entendeu como o PT era aliado  de mais de 20 anos de Edvaldo, fez parte da sua gestão e agora representava o caos. Está bem claro na mente da população que Edvaldo sempre esteve com o PT nas cinco últimas eleições na capital.  Nogueira, ainda no PCdoB, foi vice de Marcelo Déda em duas eleições municipais e depois foi candidato a prefeito tendo petistas como vice: Silvio Santos e Eliane Aquino.

O eleitor não assimilou bem os ataques petistas à gestão municipal. Da mesma forma como não entendeu quando Jackson Barreto se aliou a Albano Franco, em 1998, e foi para a disputa pelo Senado na chapa encabeçada pelo tucano.

Até então, JB, em toda a sua vida política, sempre tinha sido adversário de Albano. Fazia suas campanhas dizendo que era preciso acabar com a “oligarquia da cana” e com a “rede cabaú” em Sergipe, se referindo a família de Albano, por conta da usinas de cana de açúcar e rede de rádio, jornal e TV. Em 1994 Jackson, inclusive, enfrentou o próprio Albano na disputa pelo governo, ganhando no primeiro turno e perdendo no segundo.

O resultado foi que ao se aliar a Albano em 1998 Jackson perdeu feio a disputa para o Senado, enquanto Albano foi reeleito governador após derrotar João Alves Filho (DEM). JB perdeu para a ainda hoje senadora Maria do Carmo Alves (DEM).

Voltando as eleições 2020, fechada as urnas no último domingo (15) e computados os votos, Márcio ficou de fora do segundo turno. Chegou em quarto lugar com 9,55% dos votos válidos.

É praxe que em um segundo turno quem fica de fora venha a apoiar aquele candidato que se identifica ideologicamente.  Nas eleições deste ano, em São Paulo, o candidato do PT, Jilmar Tatto, foi derrotado no primeiro turno e já anunciou, junto com o partido, apoio a Guilherme Boulos (PSOL), que enfrenta o prefeito Bruno Covas (PSDB). Em eleições presidenciais Ciro Gomes e Leonel Brizola, por exemplo, fizeram campanha acirrada contra candidatos do PT no primeiro turno e no segundo turno apoiou.

Com isso, é natural que o PT e Márcio Macedo tenham declarado nessa quinta-feira apoio à reeleição de Edvaldo Nogueira.  Um partido não deve ficar em cima do muro, precisa realmente tomar posição.

A escolha não poderia ser outra que não fosse Edvaldo. Não somente pela questão ideológica e o companheirismo de décadas, mas, também, pelo fato da outra candidata –  a Delegada Danielle -, ser vinculada politicamente ao ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro, que prendeu o ex-presidente petista Lula o tirando da disputa presidencial em 2018 para favorecer politicamente Jair Bolsonaro.

Trocando em miúdos, com a adesão do PT, que teve 9,55% dos votos válidos, Edvaldo chega a 55,2% dos votos válidos em Aracaju. Terá, enfim, os votos petistas que faltaram para ganhar as eleições no primeiro turno.

Agora aguardar o resultado das urnas, que é o que vale!

…………………..

Voto crítico

O PT oficializou nessa quinta-feira (19) apoio ao candidato Edvaldo Nogueira (PDT) no segundo turno recomendando “voto crítico” na candidatura pedetista à militância e ao eleitor.  Foi colocado que o partido será oposição ao futuro governo municipal e que, por essas razões, fica vedada a participação de seus filiados em qualquer instância da futura gestão. Esse “voto crítico” deu o que falar.

 

Balanço

Pela manhã, na sede do PT, o ex-candidato a prefeito Márcio Macedo fez uma exposição sobre as posições no período eleitoral. Lembrou do rompimento político com o prefeito Edvaldo Nogueira e disse que o partido saiu fortalecido por ter enfrentado muitas adversidades, como o poder econômico e a máquina pública. E reafirmou críticas ao prefeito, Danielle Garcia e Rodrigo Valadares.  Já o senador Rogério Carvalho e o deputado federal João Daniel declararam que era preciso dizer não ao “fascismo”.

Apoio da coligação

Além do PT, o PROS, do ex-deputado estadual Robson Viana, oficializou nessa quinta-feira (19) apoio à reeleição de Edvaldo Nogueira. O Rede tinha declarado apoio já na quarta-feira (18). Esses três partidos, que estavam na mesma coligação, elegeram três vereadores em Aracaju: Professora Angela (PT-1.882 votos), Joaquim da Janelinha (PROS-2.829 votos) e Ricardo Vasconcelos (Rede- 2.585).

 

Já são quatro

Vale lembrar que além do PT, Rede e PROS o partido Avante oficializou na última quarta, também, apoio a Edvaldo Nogueira nesse segundo turno. Com Lúcio Flávio na disputa pela prefeitura, o Avante conquistou 4,74% dos votos válidos com o candidato chegando em quinto lugar. Lúcio não acompanha o partido.

 

Só um apoio individual

O ex-candidato a prefeito de Aracaju, delegado Paulo Márcio (DC), já anunciou apoio à reeleição da colega delegada Danielle Garcia (Cidadania) nesse segundo turno. Essa é a sua posição individual, não do partido, que decidiu pela neutralidade nesse segundo turno por achar que os dois projetos vão de encontro ao que o DC  defende no estado e no país.  Paulo Márcio chegou em oitavo lugar na disputa pela prefeitura da capital, com 0,24% dos votos válidos.

 

Ponto de visa

“O DC lançou candidatura própria no primeiro turno das eleições em Aracaju por achar que precisamos de outra forma de governar a cidade. Edvaldo e Daniella não nos representam, são farinha do mesmo saco. Seguimos firmes para construir uma sociedade livre, justa e solidária”, afirma o presidente estadual Airton Costa.

 

Esperando

Danielle espera o apoio do DEM à sua candidatura nesse segundo turno. Conversou sobre isso com a colega e ex-candidata a prefeita Georlize, que declarou que a decisão seria do partido. Georlize chegou em sexto lugar com 3,98% dos votos válidos.

 

Pode ser hoje

O presidente estadual do DEM, José Carlos Machado, disse ontem à coluna que é provável que nesta sexta o partido anuncie uma posição sobre o segundo turno em Aracaju. Revelou que as conversas foram suspensas nessa quinta-feira por conta da viagem da senadora Maria do Carmo à Brasília, em razão do problema de saúde do ex-governador João Alves.

 

Nota

Na noite dessa quinta Machado distribuiu nota emitida pelo gabinete de Maria do Carmo sobre o estado de saúde de João Alves, após fake News  sobre a sua morte nas redes sociais. Diz a nota: “É estável o quadro clínico do ex-governador João Alves Filho, internado ontem [quarta] em Brasília, após sofrer uma parada cardíaca, no apartamento onde mora com a senadora Maria do Carmo Alves. Segundo o médico que acompanha o ex-governador, ele apresenta infecção pulmonar e deverá permanecer em observação, por pelo menos 48h, na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sirio-Libanes. João Alves já se encontrava em tratamento intensivo desde o ano passado, em unidade montada em home care, sendo acompanhado em um quadro avançado de Alzheimer”.

 

Neutra

O Patriota, que esteve com o candidato Rodrigo Valadares (PTB) no primeiro turno, decidiu pela neutralidade no segundo turno. A vereadora reeleita Emília Corrêa também acompanha posição do seu partido. “Sendo fiel às minhas convicções, também serei neutra, pois não apoiar as opções que temos, é ser coerente”, afirmou Emília, reeleita com 5.025 votos.

 

Neutro

De Rodrigo Valadares: “A vereadora Emília Corrêa declara neutralidade no 2º turno. Quero parabeniza-la pela postura correta e coerente. Só reforça a certeza que escolhi as pessoas certas para caminhar politicamente. Parabéns, Dra. Emília!”. O ex-candidato já declarou, também, neutralidade no segundo turno.

Alfinetando adversários 1

Do senador Alessandro Vieira (Cidadania) no instagram: “Nada melhor que o tempo para mostrar a verdade. Chegamos no segundo turno e já caíram as máscaras daqueles que fingiam ser oposição ao projeto fracassado de Edvaldo e na verdade, sempre estiveram juntos. Agora você entende porque Danielle sofreu tantos ataques. O que eles querem é deixar tudo como está: os mesmos esquemas, os mesmos problemas, as mesmas mentiras”.

Alfinetando adversários 2

Prossegue o parlamentar, que não se posicionou no primeiro turno: “Quem sugere voto nulo, neutralidade, abstenção. Quem anuncia apoio crítico, quem sobe no muro, na verdade está votando no grupo de Edvaldo, Jackson, André Moura e Belivaldo. Não deixe essa turma enganar você de novo. No dia 29, vá para as urnas, vote. É com a força da esperança que vamos mudar Aracaju, com a primeira mulher prefeita da capital. Escolha mudança, vote 23, vote Delegada Danielle Garcia”.

Não foi 1

Edvaldo Nogueira não compareceu nessa quinta-feira ao debate promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais de Sergipe – Lide. Não houve o debate, que seria o primeiro entre os dois candidatos, mas Danielle Garcia aproveitou para falar das suas propostas de governo e lamentar a ausência do adversário.

 

Não foi 2

“Lamento que o meu adversário não tenha comparecido a este debate. Essa seria uma grande oportunidade para a gente poder discutir olho no olho as nossas propostas. Infelizmente vai ficar para uma outra oportunidade, isso se tivermos debates até o final do segundo turno. Eu já confirmei presença e estarei em todos que fui convidada”, afirmou Danielle, que ainda respondeu a perguntas feitas por jornalistas.

Veja essa…

Do ex-candidato a prefeito Márcio Macedo ao oficializar apoio do PT à reeleição de Edvaldo Nogueira no segundo turno: “Hoje se encerra um ciclo. Concluímos nossa participação nesse processo eleitoral. Fiz duras críticas ao prefeito e aos outros dois candidatos. Não concordamos com a arrogância de uma candidatura e o ódio da outra candidatura. Nenhum dos dois candidatos que disputa o segundo turno representa o que defendemos, mas temos responsabilidades com a democracia e com a cidade. Não queremos transformar a Prefeitura de Aracaju em cadeia e prisão. Precisamos de trabalho, renda, paz e cuidados com políticas públicas. Não vamos viajar nessa moda que tomou conta do país. Vamos recomendar voto crítico ao prefeito Edvaldo”.

CURTAS

É grande a expectativa do resultado de pesquisa do Ibope para prefeito de Aracaju, a ser anunciado na noite desta sexta-feira (20) pela TV Sergipe, que foi quem contratou. Será a primeira pesquisa a ser divulgada nesse segundo turno.

Até a noite dessa quinta-feira estava mantido o debate que a TV Atalaia programou para a noite desse sábado (21) com os candidatos Edvaldo Nogueira e Danielle Garcia.

Começa hoje a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão desse segundo turno.  Os dois candidatos terão o mesmo tempo: 5min cada um. Vai até o próximo dia 27 de novembro.

Edvaldo seguirá com a mesma linha: mostrando o que fez como prefeito e o que pretende fazer. Com reforço no marketing, Danielle deverá aparecer com um tom mais ameno, mas mantendo as críticas à gestão municipal.

O ex-candidato Lúcio Flávio disse nessa quinta que se o seu partido, o Avante, não votar atrás na decisão de apoiar a reeleição do prefeito no segundo turno, ele se desfiliará da legenda. “Eu escolho a coerência”, frisa.

O PT convoca a militância e demais setores populares e progressista para ato público no Calçadão da João Pessoa nesta sexta, para saudar a Consciência Negra, agradecer o voto no partido e lançar o comitê municipal “Fora Bolsonaro”.

 

 

 

Nesta sexta-feira, a partir das 19h, o vereador Professor Bittencourt (PCdoB) realizará uma live em suas redes sociais sobre o Dia da Consciência Negra. A live, denominada “Consciência Negra: um diálogo necessário” terá a participação da Professora e Historiadora Maria Nely, do Professor do Mestrado em Direitos Humanos da Universidade Tiradentes, Ilzver de Matos e da Mestra em Políticas Sociais e Referência Técnica para povos e Comunidades Negras da DIDH/SEIAS, Iyá Sônia Oliveira.

No bate-papo, os convidados irão abordar temas como o combate ao racismo, racismo estrutural, espaço dos negros na sociedade atual, além de relatarem experiências do dia a dia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *