Cenário majoritário na capital

Coluna Rita Oliveira – 17 setembro

 

 

Com a homologação da pré-candidatura a prefeito de Aracaju do ex-deputado federal Márcio Macedo (PT), tendo como vice a ex-deputada estadual Ana Lúcia, na tarde dessa quarta-feira (16), último dia das convenções municipais, a capital tem 11 pré-candidatos na disputa pela  prefeitura, sendo três mulheres.

Dos 11 pré-candidatos apenas quatro conseguiram formar coligação. O prefeito Edvaldo Nogueira conseguiu a maior coligação com nove partidos (PDT/PSC/MDB/PCdoB/PP/SD/PSC/PV/Republicanos).

Firmaram coligação com quatro partidos: a delegada Danielle Garcia (Cidadania/PSB/PSDB/PL) e o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB/PSL/Patriotas/PMN). Com três partidos Márcio Macedo (PT/Rede/PROS).

Os outros sete pré-candidatos vão para as eleições com chapa puro sangue e  isolados por não terem nenhum partido aliado. São eles: o ex-senador Almeida Lima (PRTB), os delegados Paulo Márcio (DC) e Georlize Teles (DEM), o publicitário Lúcio Flávio (Avante), Alexis Pedrão (PSOL), Gilvaní Santos (PSTU) e Juraci Nunes (PMB).

Essas 11 pré-candidaturas estão em diversos campos ideológicos. São pré-candidatos pelo campo da esquerda: Márcio Mácedo (PT), Gilvaní Santos (PSTU) e Alexis Pedrão (PSOL). De centro esquerda tem apenas Edvaldo Nogueira (PDT), apesar de ter na sua coligação partidos de direita.

De centro direita tem Danielle Garcia (Cidadania). No campo da direita são pré-candidatos Almeida Lima (PRTB), Paulo Márcio (DC), Georlize Teles (DEM) e Juraci Nunes (PMB).  Já pelo campo da extrema direita Rodrigo Valadares (PTB) e Lúcio Flávio (Avante).

Trocando em miúdos, nas eleições 2020 a capital sergipana terá candidato a prefeito para todo tipo de eleitor e ainda um número excessivo de postulantes à sucessão de Edvaldo Nogueira, uma vez que nas eleições 2016 foram sete (Edvaldo Nogueira, Valadares Filho, João Alves, Dr Emerson, Sônia Meire, Vera Lúcia e João Tarantella) e no pleito 2012 foram quatro (João Alves, Valadares Filho, Vera Lúcia e Reynaldo Nunes).

…………………………………………..

Desistiram

A capital sergipana chegou a ter 15 pré-candidatos a prefeito. Ficaram no meio do caminho os ex-deputados federais Valadares Filho, presidente estadual do PSB, e Jony Marcos, presidente estadual do Republicanos; o deputado estadual Zezinho Sobral (Podemos) e por último o ex-presidente da OAB/SE, Henri Clay.

Outro caminho 1

Valadares Filho, que chegou perto de formar uma coligação com PSB/DEM/Patriotas/Avante com ele na cabeça de chapa, acabou recuando de qualquer acordo após as polêmicas declarações do empresário João Tarantella (DEM).  Decidiu ser vice de Danielle Garcia.

Outro caminho 2

Jony Marcos, que conservou com vários partidos, inclusive Cidadania, PSB, Avante e DEM, não conseguiu fechar coligação. O Republicanos vai apoiar a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT).  Aconteceu o mesmo com Henri Clay, cujo partido apoiará o petista Márcio Macedo. Já Zezinho Sobral, que também não conseguiu viabilizar sua candidatura, não fez aliança com nenhuma outra sigla. O Podemos vai para a disputa apenas com chapa de 36 candidatos a vereador.

Estância 1

O PSOL homologou na noite dessa quarta-feira (16) a pré-candidatura de Márcio Souza a prefeito de Estância e do vice Tito Magno (PSB), filho do ex-prefeito Carlos Magno. Márcio vai para a disputa em uma coligação PSOL/PSB/PDT e com o apoio do ex-prefeito Ivan Leite (PSDB), que, inclusive, prestigiou a convenção municipal.

Estância 2

Também ontem, no município, foi homologada a pré-candidatura a prefeito do ex-vereador Dominguinhos do PT, tendo como vice a militante do MST, Layra Careca (PT), filha do líder do movimento Alberto Careca, que faleceu há um ano. Dominguinhos vai para a disputa com chapa puro sangue. Prestigiaram a convenção os petistas senador Rogério Carvalho, o deputado federal João Daniel e a filha do ex-presidente Lula, Lurian Cordeiro.

Estância 3

Além da convenção municipal do PT e do PSOL ocorreu nessa quarta a convenção do PSD no município, que homologou a candidatura do prefeito Gilson Andrade à reeleição e do seu vice André Graça (PP), presidente da Câmara Municipal.

Poço Verde 1

Uma fatalidade ocorreu ontem em Poço Verde. Quando estava a caminho da convenção municipal do PSD, que homologaria sua pré-candidatura a vice-prefeita na chapa encabeçada pelo prefeito Iggor Oliveira (PSD), Dona Elza sofreu um infarto e morreu. Mesmo assim, seu nome foi homologado como vice até dia 26 de setembro, prazo final para registro de candidaturas.

Poço Verde 2

O governador Belivaldo Chagas (PSD) ficou abalado com a morte de Dona Elza. “Ainda muito abalado, deixo aqui as minhas palavras de conforto para todos os familiares e amigos de Elza, que era uma pessoa muito querida pelos moradores de Poço Verde, e que Deus há de tê-la num bom lugar, porque ela merece”, afirmou.

Registro de candidaturas

Com o encerramento do prazo das convenções municipais os partidos e coligações terão até o dia 26 de setembro para apresentarem à Justiça Eleitoral o requerimento de registro de seus candidatos. O dia 26 também será o último para os tribunais e conselhos de contas tornarem disponível à Justiça Eleitoral a relação daqueles que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente, ressalvados os casos em que a questão estiver sendo submetida à apreciação.

É proibido 1

Também com o fim das convenções, a partir desta quinta-feira, de acordo com a legislação eleitoral, é vedado às emissoras de rádio e de televisão, em sua programação normal e em seu noticiário, transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou de qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados.

É proibido 2

Fica proibido ainda veicular propaganda política; dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação; veicular ou divulgar, mesmo que dissimuladamente, filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, exceto programas jornalísticos ou debates políticos.

Propaganda

Somente a partir do dia 27 de setembro será permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet. Dessa data até 14 de novembro, os candidatos, os partidos e as coligações podem fazer funcionar, das 8h às 22h, alto-falantes ou amplificadores de som.  Também a partir do dia 27, até 12 de novembro, os candidatos, os partidos políticos e as coligações poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8h às 24h, podendo o horário ser prorrogado por mais duas horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha. Até 14 de novembro poderá haver distribuição de material gráfico, caminhada, carreata ou passeata, acompanhadas ou não por carro de som ou minitrio.

Intervenção

Por unanimidade a Justiça acatou ontem pedido de intervenção na Prefeitura de Canindé do São Francisco, que provocou o afastamento do prefeito Ednaldo da Farmácia (PP) por irregularidades, inclusive, atraso sucessivos de pagamento aos servidores e fornecedores.  Será nomeado um interventor, que deve ser aprovado pela Assembleia Legislativa.

Chegou a hora, diz senador

Do senador Alessandro Vieira (Cidadania) sobre decisão liminar contra ele  e Danielle Garcia por causa de declaração “difamatória e ofensiva” contra o prefeito Edvaldo Nogueira, autor da representação, pelo entendimento de favorecimento a delegada: “Respeito a decisão judicial, mas vamos recorrer por entender que nossa manifestação está dentro dos limites da lei. E mais importante: reitero integralmente o conteúdo do artigo censurado. É nítido o desespero daqueles que são capazes de tudo para se manter no poder, com as velhas práticas que prejudicam os cidadãos mais pobres. Alertar a população sobre a rede de mentiras financiada pelos poderosos é urgente”.

Meio ambiente

O senador Rogério Carvalho (PT) encaminhou requerimento convocando o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pra explicar porque o Governo está ignorando as queimadas no Pantanal. “O Pantanal já teve 15% de sua área queimada, as autuações por crimes ambientais caíram 22% na região. Chega de passar a boiada!”, afirma.

Veja essa…

Nessa quarta-feira (16), em solenidade de posse do general Eduardo Pazuello como ministro da Saúde, que atuava como interino, o presidente Bolsonaro criticou escolas fechadas por conta da pandemia da Covid-19, voltou a exaltar a cloroquina e chamou a imprensa de “catastrófica”.

CURTAS

O deputado estadual Ibrain Monteiro (PSC) teve seu nome homologado ontem, em convenção municipal, como pré-candidato a prefeito de Lagarto, tendo como vice Ginaldo do Feijão.

Em convenção, Gracinha Garcez teve seu nome oficializado como pré-candidata a prefeita de Itaporanga d’Ajuda pelo PSD.  Tem como vice Wallace da Nova Descoberta.

As fake News devem fazer muitas vítimas nas eleições deste ano. Uma delas, ontem, foi o prefeito Valmir de Francisquinho (PR-Itabaiana). Foi postado que estava com a Covid-19, o que foi desmentido pela Secretaria de Comunicação.

Do deputado estadual Capitão Samuel (PSC): “Chegou a campanha eleitoral, os governadores e prefeitos e a grande mídia decretaram fim do coronavírus, não existe restrição nenhuma em eventos de campanha. Por que manter restrições as atividades profissionais?”

 

 

Vários partidos realizaram suas convenções municipais para homologações de pré-candidaturas a prefeito, vice e vereador, e de coligações, com grandes aglomerações. Um total desrespeito às recomendações sanitárias nessa pandemia do novo coronavírus.

Na foto, a convenção do DEM e PSD para homologação de Vino Barreto (DEM) para disputar a reeleição em Rosário do Catete e do seu vice, o vereador Manoel Santana, o Dedéu (PSD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *