Vítima de perseguição política, Sérgio Reis é alvo de fake news de milícia digital em Lagarto

Nessa terça-feira, 28, o ex-deputado federal Sérgio Reis, que teve sua pré-candidatura a prefeito de Lagarto confirmada por seu grupo político há algumas semanas, foi alvo de fake news por meio de disparos em massa no WhatsApp. A prática é conhecida como milícia digital e as investigações contra essa prática criminosa de difamar pessoas por fins políticos correm por todo o Brasil.

O crime agora chegou na política de Lagarto e já está fazendo vítimas, como Sérgio Reis. “Nós vamos procurar o Ministério Público e a Polícia, porque fake news é crime e também é preciso saber quem está financiando disparos em massa para os números das pessoas, quem está pagando uma empresa de fora do país para transformar Lagarto num local de atuação de milícia digital, de propagação de discurso do ódio”, afirmou Sérgio.

Os disparos em massa são proibidos pela Justiça Eleitoral. Já o compartilhamento de fake news, que são notícias mentirosas, é crime e quem o praticar está sujeito à pena de detenção. Já se fala em milícia digital em Lagarto há alguns dias, onde pessoas estão sendo pagas para atacar e difamar nas redes sociais quem tece críticas contrárias a determinado grupo político.

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *