Uma luz no fim do túnel

Coluna Rita Oliveira –  21 julho

 

A semana começa com dados mais animadores com relação a pandemia do novo coronavírus, que levou o país a uma quarentena que já ultrapassa os quatro meses, já soma mais de 2 milhões de pessoas diagnosticadas com a covid-19 e mais de 80 mil pessoas que perderam suas vidas para o vírus mortal e invisível.

Foi divulgado ontem que a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca, no Reino Unido, é segura e capaz de desenvolver anticorpos contra o novo coronavírus.  A constatação é baseada nos primeiros resultados do ensaio envolvendo cerca de 1.077 pessoas.

Segundo os dados, as pessoas que receberam a imunização —entre 23 de abril e 21 de maio, no Reino Unido— produziram anticorpos e glóbulos brancos para combater o vírus. A vacina, que encontra-se na terceira e última fase de estudos clínicos, não apresentou nenhum efeito colateral grave e provocou respostas imunes com anticorpos. Ela está também em teste no Brasil, sendo desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Também ontem foi noticiado que a vacina chinesa contra o novo coronavírus, chamada de CoronaVac, começará a ser testada em voluntários brasileiros a partir de hoje (20). A vacina será aplicada em 890 voluntários da área da saúde do Hospital das Clínicas, na capital paulista. Vai ser aplicada em duas doses, sendo a primeira nesta terça-feira e a segunda após 14 dias.

Ao todo, os testes com a CoronaVac serão realizados em nove mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan e o custo da testagem é de R$ 85 milhões, custeados pelo governo.

Os testes serão acompanhados por uma comissão de pesquisadores internacionais, que terão acesso à plataforma científica para observar o andamento e garantir transparência em todo o processo.

Caso seja comprovado o sucesso da vacina, ela começará a ser produzida pelo Instituto Butantan a partir do início do ano que vem, com mais de 120 milhões de doses, o suficiente para vacinar cerca de 60 milhões de brasileiros.

Além do avanço de duas vacinas, uma outra boa notícia é que está estabilizando  o número de óbitos pela Covid-19 em Sergipe.  Na segunda-feira (13), o número de mortes chegou a 28. Na terça (14) e na quarta (15) chegou a 21; na quinta (16) e na sexta (17) a quantidade de óbitos baixou para 17; no sábado (18) subiu para 23 e no domingo (19) caiu para 14 mortes.

Ontem foram confirmados 31 óbitos, sendo que morreram sete pessoas nessa segunda e foram confirmados 24 óbitos em investigação. Sergipe já chegou a ter 39 óbitos em um só dia.

Uma outra boa notícia é que 25.452 pessoas já foram curadas em Sergipe do vírus e 1.409.202 se recuperaram da doença no Brasil.

Que tenhamos logo a vacina à disposição de todos para que possamos voltar à normalidade e mais pessoas não venham a perder suas vidas para o novo coronavírus.

……………………………..

Fundeb 1

Vinte governadores assinaram na tarde dessa segunda-feira (20) uma carta em apoio ao novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que o governo Jair Bolsonaro tenta alterar. Eles pedem a aprovação do texto de autoria da Professora Dorinha (DEM-TO), que propõe tornar o Fundeb permanente e prevê um aumento escalonado do montante repassado pelo governo federal, que começaria em 12,5% em 2021 e chegaria a 20%, em 2026. A votação na Câmara deveria ter ocorrido ontem.

Fundeb 2

O governador Belivaldo Chagas (PSD) foi um dos 20 que assinou a carta. “Sempre tive uma atenção especial com a Educação e desde a época em que fui secretário pude perceber a importância do Fundeb como o principal mecanismo de financiamento da educação básica pública, melhorando o acesso, a qualidade do ensino e a valorização dos educadores”, afirmou.

Fundeb 3

Belivaldo diz que acredita na educação como ferramenta de transformação social das pessoas e consequente desenvolvimento de todo o país. “Por isso, defendo a proposta que torna o fundo não só permanente, mas ainda mais valorizado com uma maior participação da União no financiamento e que dialogue com as metas e estratégias previstas no Plano Nacional de Educação”, afirma.

Fundeb 4

Os deputados federais Fábio Henrique (PDT) e Fábio Mitidieri (PSD) já declararam que votarão favorável ao novo Fundeb proposta pela relatora, prof. Dorinha Seabra.   Segundo Fábio Henrique, ele não vai aceitar que tirem dinheiro das escolas públicas, do ensino das crianças e dos professores.

Fundeb 5

A senadora Maria do Carmo Alves reafirmou ontem a sua luta para que o Fundeb seja mantido de forma continuada, por ser responsável por R$ 6,00 de cada R$10,00 que são aplicados na educação básica que atende de creches ao ensino médio. “Sem compromisso e condições adequadas para a segurança do ensino público, não há luz no fim do túnel para a crise que o mundo vive hoje. Não vamos permitir que haja um apagão na educação brasileira”, pontuou a senadora, ao destacar a importância dos congressistas estarem concentrados no esforço de fazer valer os direitos de estudantes e profissionais da educação.

Na pauta do TRE

 O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) julga nessa quarta-feira (22) os embargos de declaração do deputado estadual Talysson Costa (PL) e do prefeito Valmir de Francisquinho (PL-Itabaiana) pela acusação de abuso de poder econômico e político nas eleições 2018, feita pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-SE). A relatora é a desembargadora Iolanda Guimarães.

Nova frente 1

Será lançada hoje (21), às 10h, a Frente Parlamentar Mista da Renda Básica, que terá na vice-presidência o senador sergipano Alessandro Vieira (Cidadania-SE).  Com o apoio de 215 parlamentares de 23 partidos de centro, esquerda e direita, o grupo suprapartidário contará com a organização conjunta da Rede Brasileira de Renda Básica (RBRB), que coordena a campanha pela renda básica com outras 160 organizações da sociedade civil.

 

Nova frente 2

Segundo Alessandro, a Frente deve centralizar os debates sobre o tema da renda básica no Congresso, discutindo inclusive a proposta a ser apresentada pelo Governo Federal. Revela que além da RBRB, completam o corpo técnico representantes da Unicef, Oxfam Brasil, Central Única das Favelas (CUFA) e especialistas no tema.

Nova pesquisa

No último dia 18 o Dataform registrou pesquisa eleitoral para prefeito de Aracaju nas eleições deste ano, com divulgação na próxima sexta-feira (24). Serão ouvidas até essa quarta-feira (22) um total de 800 eleitores nos bairros da capital.

Resposta 1

 Do PSDB de Sergipe sobre nota publicada na coluna dizendo que já tem quem ache que a delegada Danielle Garcia (Cidadania), pré-candidata a prefeita de Aracaju, deve repensar uma provável aliança com o PSDB em razão da acusação de corrupção e investigação da Polícia Federal a lideranças nacional do partido (o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador José Serra): “O PSDB Sergipe deixa claro que as conversas que são mantidas com o Cidadania não serão abaladas por causa de acusações contra líderes nacionais do partido, que nem sequer participam das tratativas do Diretório Estadual, tampouco da Executiva Municipal de Aracaju.”

Resposta 2

Prossegue a nota tucana: “Em Sergipe, o PSDB possui em seus quadros políticos com passado limpo e grande história de serviços prestados ao Estado. Além disso, é uma sigla composta por pessoas dos mais variados segmentos sociais, que estão à disposição para colaborar com o desenvolvimento do Estado e dos municípios sergipanos”.

Fake news 1

A Câmara dos Deputados promoveu na manhã de ontem o quarto debate público virtual sobre o polêmico projeto de lei de combate às fake news,  de autoria do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que já foi aprovado pelo Senado e está em discussão na Casa. No debate, que teve como tema “Patrocínio e impulsionamento podem alterar a responsabilidade das plataformas? Não teve consenso.

Fake news 2

Os deputados e convidados discutiram qual a relação de patrocínio e impulsionamento com as fake news, e de que modo é possível regular o setor sem causar danos econômicos e ferir a privacidade de dados.

Veja essa…

O desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira destratou e humilhou o guarda municipal que lhe abordou no sábado, em uma praia de Santos (SP), por não está usando máscara. Chegou a chamá-lo de “analfabeto” e, como se não bastasse, rasgou e jogou no chão a multa aplicada após ter dado a “carteirada” de magistrado e ligado para uma autoridade da segurança pública no estado.  A atitude repugnante do desembargador teve grande repercussão nacional, foi condenada por senadores em suas redes sociais e parou no Conselho Nacional de Justiça. A sociedade não aceita mais esse tipo de coisa

CURTAS

O governador Belivaldo Chagas, testado positivo para a Covid-19 na semana passada, continua trabalhando remotamente de sua casa. Tá bem.

Comerciantes e fornecedores que superfaturarem preços dos produtos de higiene, alimentícios e farmacêuticos em Aracaju poderão ser penalizados com pagamento de multa exemplar. Projeto de Lei, de autoria da vereadora Emília Corrêa (Patriota), foi aprovado por unanimidade na Câmara e vai agora para sanção do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT).

O Programa Aracaju pela Vida, da Prefeitura de Aracaju, amplia sua ação, a partir desta semana e passa a atender pacientes dos bairros Santo Antônio e Lamarão.

Ele faz o acompanhamento de pacientes com suspeita da Covid-19 considerando os critérios pessoas acima de 60 anos e presença de doenças crônicas. Iniciado dia 22 de junho, o Programa já realizou 407 atendimentos e realizou 154 testes rápidos.

Um estudo recente da OMS (Organização Mundial da Saúde) comprova que 71% das mortes no mundo ocorrem por doenças crônicas. Os doentes crônicos representam 91,5% dos mortos por Covid-19, de acordo com outro estudo supervisionado pela OMS na China.

Do senador Rogério Carvalho (PT-SE) sobre o presidente Bolsonaro, que chegou a contrair o novo coronavírus, ter se dirigido a apoiadores segurando a caixa do remédio cloroquina: “Vamos começar a semana com o Brasil chorando 80 mil mortes e a imagem que temos é do presidente exibindo uma caixa de cloroquina, medicamento que estudos clínicos mostram risco à vida em caso de uso contra a COVID-19”.

Rogério questiona  se as pessoas já pararam para pensar quantas dessas quase 80 mil mortes teriam sido evitadas se na cadeira do presidente da República não tivesse alguém que negue a ciência?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *