Belivaldo lamenta perdas de Edigar do Acordeon e de sargento da PM

O governador Belivaldo Chagas lamentou o falecimento dos servidores da Secretaria de Estado Segurança Pública (SSP), o sargento da PM Edson Cardoso dos Santos, e da Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), o músico José Edigar da Silva, mais conhecido como Edigar do Acordeon, nesta terça-feira (30).

“Foi com pesar que recebi a notícias dessas perdas para a cultura e para a segurança pública do nosso estado. Infelizmente, mais duas vítimas da Covid-19. Além de compositor e intérprete, Edigar era um grande sanfoneiro, apaixonado pelo forró e disseminador das nossas tradições nordestinas, perdemos um grande artista sergipano. Era servidor efetivo da Sejuc, mas deu sua contribuição também à cultura sergipana com programas transmitidos na TV e Rádio Aperipê, que, justamente hoje, completa 82 anos, sendo a primeira emissora de rádio de Sergipe e na qual Edigar tinha um programa aos sábados. Em nome do povo sergipano, presto minha homenagem também ao sargento Edson Cardoso dos Santos que dedicou anos da sua vida à segurança do nosso povo por meio dos seus serviços à Polícia Militar de Sergipe. Que Deus os coloque em um bom lugar e possa consolar as suas famílias nesse momento de dor”, disse Belivaldo.

O acordeonista tinha 73 anos e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cirurgia. Nascido em Malhada dos Bois, o músico tinha 55 anos de carreira e deixa esposa, filhos e netos. Já Edson Cardoso dos Santos tinha 55 anos e estava internado no Hospital Primavera, em Aracaju.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *