Gilberto Gil e Grupo Olodum confirmam participação na live Janelas pela Democracia, nesta quinta (18)

O movimento Janelas pela democracia – Impeachment Já chega à sua segunda edição com a participação de representantes de seis partidos políticos, dois movimentos pela democracia – #EstamosJuntos e #Somos70% -, a União Nacional dos Estudantes (UNE), e a Frente Povo Sem Medo.

O ato virtual começa às 18h30 pelas redes sociais do PSB, PDT, Rede, PV e Cidadania, partidos à frente do movimento.

Entre as novas adesões estão o cantor Gilberto Gil, o presidente do grupo Olodum, João Jorge Rodrigues, a presidente nacional do PCdoB, vice-governadora de Pernambuco Luciana Santos, e a líder da bancada do PCdoB na Câmara, Perpétua Almeida.

Participam Ciro Gomes e Marina Silva, o líder da bancada do PSB na Câmara, deputado federal Alessandro Molon (PSB), o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB), o ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania), a cantora Tereza Cristina, o cantor Xangai e o ator Stepan Nercessian, o cineasta Zelito Viana, os senadores Randolfe Rodrigues (Rede) e Eliziane Gama (Cidadania), os jornalistas Juca Kfouri e Fernando Gabeira, os ex-ministros Sérgio Rezende e Manoel Dias, o sociólogo César Callegari, além de ativistas sociais e políticos.

Estão confirmadas também as presenças do presidente da UNE, Iago Montalvão, do engenheiro Eduardo Moreira, do #Somos70%, e de Edson “Índio”, da Frente Povo Sem Medo. Os presidentes nacionais dos cinco partidos estarão presentes no ato.

“Frente amplíssima”

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, defende a necessidade da formação de uma “amplíssima frente” em defesa da democracia, diante do “fundamentalismo de extrema-direita” do governo de Jair Bolsonaro.

Segundo ele, o Janelas pela Democracia é uma plataforma que está fazendo avançar a mobilização das mais amplas forças políticas democráticas que só juntas poderão salvar o Brasil “da situação inaceitável” que vive.

“O presidente da República prega diariamente ideias antidemocráticas, apoia atos que pedem a intervenção militar no país, ataca o Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional, a imprensa e cria um clima de instabilidade no país. A quem interessa esse ambiente”, afirma.

“É preciso reunir as forças democráticas. Essa tarefa é urgentíssima”, afirma.

O Janelas pela Democracia – Impeachment Já é um movimento plural que reúne instituições e personalidades da sociedade civil para ampliar e consolidar o apoio aos mais de 35 requerimentos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro que tramitam no Congresso Nacional, entre eles, o apresentado pelo PSB.

Assessoria de Comunicação/PSB nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *