Em dois meses, Unidades de referência em síndrome gripal atenderam 7,6 mil pacientes

As oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) que funcionam exclusivamente para atendimento a pacientes com sintomas de síndrome gripal atenderam 7.647 pessoas entre os dias 23 de março e 25 de maio. Estendido, o atendimento é feito das 7h às 20h e está inserido no conjunto de medidas adotadas pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no combate à covid-19.

 De acordo com a assessora técnica da Rede de Atenção Primária da SMS, Michelle Dias, o serviço separa os casos suspeitos da covid-19 dos outros tipos de pacientes e, assim, ajuda a reduzir a transmissão do vírus na capital sergipana.

 “Estrategicamente, as UBS contemplam todas as regiões da cidade, de Norte a Sul, de modo a facilitar o acesso da população. Para isso, o atendimento acontece semanalmente com 23 profissionais em cada unidade, e 18 profissionais nos fins de semana”, explica.

 As oito unidades referência em síndromes girpais são: UBS Augusto Franco, no conjunto habitacional que leva o mesmo nome; UBS Geraldo Magela, no conjunto Orlando Dantas; UBS Ministro Costa Cavalcante, no Jardim Esperança; UBS Fernando Sampaio, no bairro Castelo Branco; UBS Cândida Alves, no bairro Santo Antônio; UBS Eunice Barbosa, no bairro Coqueiral; UBS José Machado de Souza, no bairro Santos Dumont; UBS Onésimo Pinto, no bairro Jardim Centenário.

 

Funcionamento

O atendimento de usuários com sintoma de síndrome gripal é realizado pela Equipe de Saúde da Família, que faz a notificação e coleta, para os casos que se enquadram no critério de coleta, por meio do método de Swab para covid-19.

“É encaminhado para testagem o individuo com quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória. Todos os pacientes para realização do teste são submetidos à avaliação médica, somente de acordo com a conduta que o exame é realizado”, explica Michelle Dias.

 A assessora da Secretaria ressalta ainda que o atendimento nessas unidades é exclusivo para pessoas que apresentam sintomas da doença e que, se alguém se dirigir a uma dessas UBS e não apresentar sinais da enfermidade, mas que precise de atendimento por outros motivos, será encaminhado à UBS mais próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *