Belivaldo x Laércio

Coluna Rita Oliveira – 20 maio

 

Nessa pandemia do novo coronavírus estamos vendo um confronto direto do presidente da República, Jair Bolsonaro, com os governadores por conta do isolamento social. Bolsonaro defende a reabertura do comércio – chegando até a baixar decreto considerando como serviços essenciais salão de beleza, barbearia e academia – enquanto os chefes de estado não querem a flexibilização pelo crescimento dos óbitos e casos de pessoas infectadas pelo vírus nos seus estados.

Em Sergipe, também estamos vendo nos últimos dias um confronto direto entre os aliados deputado federal Laércio Oliveira (PP) e o governador Belivaldo Chagas (PSD). Como empresário e presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio defende a reabertura do comércio. Já Belivaldo só o funcionamento dos serviços essenciais.

Na semana passada os empresários liderados por Laércio saíram com uma carta aberta à população pedindo a reabertura do comércio. Nela, 19 entidades empresariais demonstram insatisfação com a ausência de respostas por parte do Governo do Estado, enfatizando não haver um plano de retomada da atividade econômica.

Isso porque Laércio e alguns empresários tinham se reunido antes com Belivaldo pedindo a flexibilização do decreto, com a abertura do comércio mediante alguns cuidados contra a covid-19.

Como essa reunião no Palácio de Despachos e a carta aberta à população não surtiram o efeito desejado, uma vez que no novo decreto baixado nessa segunda-feira, 18, o governador anunciou medidas mais restritivas ao novo coronavírus, o deputado federal e empresários foram para outra frente pela reabertura do comércio.

Na tarde da segunda-feira, por videoconferência, Laércio viabilizou reunião com o procurador-geral do Ministério Público Estadual, Eduardo D’Ávila. Na reunião, que contou com a participação de 21 entidades empresariais, foram apresentados os anseios e discutidos os problemas que o setor empresarial enfrenta nessa pandemia.

Os empresários apresentaram um planejamento da retomada das atividades econômicas em Sergipe e pediram ajuda ao procurador-geral para poder ter o entendimento de como será feito. Eduardo D’Ávila reconheceu que a situação é preocupante, que as empresas precisam sobreviver e lamentou que a população não esteja ajudando no momento em que é recomendado o isolamento social.

Trocando em miúdos, nesse momento de pandemia o deputado Laércio Oliveira, que é aliado de Belivaldo e tem cargos no governo – Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Codise –  escolheu em que lado está: o do dele como empresário e presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac. Ou seja, farinha pouca meu pirão primeiro.

E pelo andar da carruagem já azedou a relação política entre o deputado e o governador.  Belivaldo já deixou isso claro quando, após carta aberta à população dos empresários, declarou à imprensa que a carta foi “irresponsável”, que os empresários não estão preocupados em salvar vidas e se referiu a Laércio como o “todo poderoso”.

Irritado, o governador chegou a lembrar que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico está sob o comando de Laércio e até o momento não tinha recebido nenhum relatório, nenhuma proposta da pasta para o enfrentamento da pandemia.

Agora é aguardar para ver o desenrolar dessa queda de braço entre os dois aliados ou ex-aliados…

……………………………..

Mediador

Na videoconferência com empresários o procurador-geral do Ministério Público, Eduardo D’Ávila, disse que irá discutir com os representantes do MPE que estão envolvidos no acompanhamento dessa crise desencadeada pelo coronavírus para entender mais a realidade desse segmento.  Revelou que o quadro é preocupante, traz reflexos econômicos muito sérios e que o MPE está servindo de mediador com o Governo, buscando causar os menores efeitos possíveis.

Ponto de vista

Enfatizou D´Ávila: “Não estamos tendo o isolamento como ele deveria ser, a população não está ajudando. Essa demora na retomada das atividades econômicas deixa nossa economia em estado de inanição, com reflexos econômicos sérios. O pequeno e médio empresário está sofrendo muito com os problemas de não ter seus negócios abertos, são muitas dificuldades e planejar como sair da crise é extremamente necessário. Não podemos polarizar essa questão como CPF versus CNPJ, pois nos CNPJs estão abrigados os CPFs dos colaboradores e isso não pode ser extinto. A Fecomércio e a classe empresarial têm que intensificar essas conversas com o governo para encontrar as soluções”.

O que pensa

Do deputado federal Laércio Oliveira: “Nós não somos inimigos do governo, queremos ajudar. O setor empresarial está pronto para poder fazer a sua parte, com o objetivo de combater a pandemia. O setor produtivo pode ser uma agente mais participativo. E sem a circulação de receita no estado, as dificuldades para poder pagar os servidores serão maiores nos próximos meses. Queremos entender de que modo podemos contribuir, para não agir somente de modo intuitivo, mas em conjunto para que possamos evitar que aconteça aqui o que está acontecendo na Espanha, as ‘filas da fome’ de pessoas desempregadas. Nós temos um plano que contempla todas as disposições necessárias para abrir o comércio e preservar as vidas das pessoas”.

Com Guedes

Ontem Laércio participou de reunião on line com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a manutenção de empregos durante e no pós pandemia. A conferência, que durou cerca de 2h30, contou com a participação 30 entidades com representação nacional.

Preocupação

 O governador Belivaldo Chagas disse ontem que estava muito preocupado com a baixa adesão ao isolamento social por parte da população e que o objetivo é ampliar esse índice. “Existem dias que registramos uma média de 49% de isolamento social no estado como todo, onde o ideal é acima de 70%. A evidencia nos mostra que isolamento consegue reduzir essa transmissão e consequentemente essa taxa de crescimento diário e semanal de contágio”, avalia.

Feriadão

Dentro do foco de melhorar o isolamento social em Sergipe, o governo encaminhou ontem para a Assembleia Legislativa um Projeto de Lei propondo antecipação do feriado do dia da Emancipação Política do Estado de Sergipe, comemorado em 8 de julho, para essa sexta-feira, 22. Com isso, o ponto facultativo de sexta-feira nos órgãos públicos do Estado, conforme Decreto Estadual, excepcionalmente, será transferido para  terça-feira, 26. O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), foi o primeiro a antecipar feriados municipais.

Na Alese

Além desse projeto de lei de antecipação do feriado estará na pauta de hoje da sessão remota da Assembleia Legislativa, com início às 10h, mais cinco projetos de lei ordinária do Poder Executivo e dos parlamentares, além de 25 Indicações e dois requerimentos. Entre os projetos, o que institui a política e o sistema estadual de proteção e defesa civil e o que cria o Conselho Estadual de Defesa Civil.

Com Belivaldo

Já recuperado do coronavírus o presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (MDB), comandará hoje a sessão por videoconferência. Ele é a favor do isolamento social e apoia o governador Belivaldo Chagas em não flexibilizar a abertura do comércio.  Ele também é a favor que as eleições ocorram este ano, seja em outubro, novembro ou dezembro.

Proposta

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), propôs ontem a criação de uma comissão de senadores e deputados para discutir soluções para as eleições municipais de 2020 em meio à pandemia de coronavírus. Se baseia no fato do STF já ter decidiu que a competência para mudar calendário eleitoral é do Congresso Nacional.

A tendência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ),  declarou ontem que a maioria dos parlamentares no Congresso Nacional já considera o adiamento das eleições municipais marcadas para outubro deste ano, mas sem a prorrogação de mandatos.

Sem recesso

Mediante a pandemia do novo coronavírus em Sergipe, o vereador Jason Neto (PDT) apresentou ontem um requerimento à Câmara de Vereadores propondo a suspensão do período de recesso durante o mês junho.  Justifica dizendo que com as sessões sendo online não ver problema em interromper o período de recesso.

Enem

O deputado federal Fábio Henrique (PDT) apelou ontem para que o Governo Federal reavalie a data para realização do Enem. “É injusto para os alunos da rede pública que as provas sejam realizadas em novembro. Muitos desses alunos não possuem acesso a computadores e nem internet”, avalia.

Bom projeto

Por conta das incertezas da pandemia da covid-19 tramita na Câmara dos Deputados Projeto de Lei 1394/20 que altera o Código Penal para punir a criação e a propagação, por qualquer meio, de informação falsa referente à saúde ou à segurança pública. O texto, de autoria do deputado Zé Vitor (PL-MG), prevê que o autor do crime seja punido com pena de um a quatro anos de reclusão e multa.

Veja essa…

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, designou ontem o coronel Antônio Élcio Franco Filho, para ocupar o posto de número 2 no ministério como seu substituto. O general também nomeou nessa terça-feira mais nove militares para cargos dentro da pasta. Os militares tão tomando conta do governo Bolsonaro, que já tem vários ministérios comandados por eles.

…e essa…   

Ontem, logo após a divulgação do boletim do coronavírus pelo Ministério da Saúde, em que foram registrados em 24 horas mil mortes pelo vírus no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro sai com essa após sua defesa pelo uso do cloroquina durante uma live: “Quem for de direita toma cloroquina, quem for de esquerda toma tubaína”. Só Jesus na causa!

CURTAS

Mais um prefeito de Sergipe com coronavírus. Depois de Edvaldo Nogueira (PDT-Aracaju) agora é a prefeita Hilda Ribeiro (SD-Lagarto) que foi diagnosticada positivo para a covid-19.

O Estado do Amapá foi o primeiro a adotar ontem o chamado lockdown. A medida, que implica no bloqueio total de serviços não essenciais em todos os municípios, vai valer por 10 dias visando conter a propagação do novo coronavírus entre a população.

O governador Belivaldo Chagas vem dizendo que pode adotar o lockdown se a população não contribuir para o isolamento social e continuar crescendo o número de óbitos pela covid-19, assim como o número de casos.

Ontem, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde, já eram registrados 63 óbitos e 3.967 casos em Sergipe. Os municípios com maior número de casos são: Aracaju (2.475), Nossa Senhora do Socorro  (259), São Cristovão (103), Itabaiana (109), Barra dos Coqueiros (104), Itabaianinha (100) e com 90 Eestância e Nossa Senhora da Glória.

No Brasil, conforme dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde, já são 17.971 óbitos e 27.628 casos de pessoas infectadas no país até a noite dessa terça-feira.

O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu ontem a votação do projeto que torna obrigatório o uso de máscaras em todo o País (PL 1562/20). A proposta, que segue para o Senado Federal, estabelece que a multa pelo descumprimento da regra seja definida pelos estados e municípios.

O presidente do MDB/SE, ex-deputado federal Sérgio Reis, conversou ontem, em Brasília, com o presidente nacional do partido, Baleia Rossi,  sobre o adiamento das eleições 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus.

Rossi disse que o partido vai sugerir ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ao presidente do Senado, Davi Acolumbre,  a criação de um grupo de trabalho para dialogar sobre o tema. Na oportunidade, Sérgio sugeriu que não sendo possível as eleições em 4 de outubro que elas sejam realizadas em 15 de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *