CNPJ x CPF

Coluna Rita Oliveira – 15 maio

A pandemia do novo coronavírus não somente está distanciando as pessoas de um convívio com a família e os amigos, por conta do isolamento social, como está criando vários conflitos políticos.

Nessa luta contra o vírus da covid-19 está havendo uma guerra política entre os governadores e o presidente da República Jair Bolsonaro.  Os chefes de Estados, em sua grande maioria, continuam focados em salvar vidas e, consequentemente, o CPF das pessoas, enquanto Bolsonaro quer salvar CNPJs, ou seja, as empresas.   Chegou até a ir a pé do Palácio do Planalto ao Supremo Tribunal Federal, na companhia de grandes empresários, para apelar pelo fim do isolamento social.

Além dos conflitos com o Planalto, o governador Belivaldo Chagas (PSD) está vivendo hoje um momento de muita tensão com os empresários de Sergipe que pressionam para a reabertura do comércio, enquanto segue a linha do isolamento social por entender ser uma forma de salvar vida com a não evolução dos casos.

Na quarta-feira, 13, os empresários chegaram a divulgar uma carta aberta à população cobrando apresentação de dados referentes ao Covid-19 em Sergipe e criticando a ausência de um plano de retomada da atividade econômica e a ausência de justificativas adequadas para o fechamento das atividades de comércio e serviços, além da ausência de um plano de combate ao coronavírus.

Ainda na carta as entidades do segmento empresarial de comércio, serviços, turismo, construção civil, indústria, transportes e agricultura pediam às autoridades constituídas a oportunidade de negociação para a retomada gradativa das ocupações econômicas.

Destacaram o comprometimento com o Poder Público mediante o auxílio na compra de materiais para a área de saúde e pediram a abertura de um canal de diálogo para discutir o planejamento urgente de um Plano de Expansão da Estrutura de Saúde para atendimento às vítimas da covid-19, simultaneamente com um Plano de Retomada das atividades econômicas.

Como não poderia ser diferente, o governo reagiu as colocações dos empresários liderados pelo deputado federal aliado Laércio Oliveira (PP), presidente da Fecomércio. Em resposta saiu ontem com nota pública dizendo não ser verdade que não existe um plano estruturado para combater a covid-19 que proteja a saúde das pessoas. Diz que o plano existe e teve construção antes mesmo do registro de primeiro caso no estado, com a ampliação de novos leitos de UTI e de enfermaria, dos protocolos e da regulação que foram implementados para atender os casos provenientes do coronavírus.

Enfatizou também não ser verdade que não houve diálogo com os representantes do setor produtivo. Ressaltou que a reivindicação apresentada ao governador na ocasião foi de uma isenção de ICMS que causaria um prejuízo aos cofres públicos de quase R$ 900 milhões, ou seja, algo impensável para um governo que precisa honrar seus compromissos com servidores públicos, fornecedores, repasse para os Poderes e para os 75 municípios, entre outras responsabilidades.

Com relação aos respiradores que os empresários alegam que compraram, a nota diz que ainda não chegaram em Sergipe e que nenhum será disponibilizado para o sistema de saúde do Governo do Estado ou de Prefeituras, mas para os Hospitais Cirurgia e Universitário.

Sobre a referência dos empresários de recuo de abertura de alguns setores sem justificativa técnica, a nota diz que aconteceu exatamente o contrário.  “O Governo, de forma responsável, estava preparando uma abertura ainda maior contendo outras atividades, além das que já estão abertas atualmente, mas devido à orientação dada por cientistas da Universidade Federal de Sergipe, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde, e cientistas de renome internacional, mas decidiu, por bem, acatar a orientação da ciência, algo que ele vem fazendo desde o início dessa crise. O governador sempre disse que caso fosse preciso recuar nas medidas para preservar vidas, faria sem problemas”, enfatiza a nota.

A nota finaliza dizendo que desde o início da pandemia, o Governo do Estado vem realizando estudos para permitir que uma série de setores estejam com suas portas abertas nas diversas áreas.  E que trabalha com responsabilidade, confia na competência do setor de saúde e repudia a forma como a carta coloca essa questão como se houvesse irresponsabilidade e incompetência na gestão.

Nem Belivaldo nem os demais governadores devem ceder às pressões de Bolsonaro e dos empresários pelo fim do isolamento social. A economia pode ser ressuscitada, uma vida não.

………………………………………………………………………………………………………

É mentira

Ontem, nas entrevistas concedidas à imprensa, o governador Belivaldo Chagas (PSD) lamentou a carta aberta divulgada pelos empresários. Taxou como uma “mentira” por acusar o governo de não ter plano para combater o novo coronavírus. Aproveitou para destacar todas as decisões com relação às medidas de enfrentamento à Covid-19 baseadas em orientações técnicas e científicas e em um planejamento que é reavaliado diariamente com responsabilidade e objetividade.

A prioridade 1

Belivaldo reafirmou que não irá ceder às pressões e autorizar a reabertura geral do comércio em Sergipe porque a prioridade, no momento, é com a ampliação no número de leitos de UTI para garantir assistência aos sergipanos. “Minha prioridade é com a vida das pessoas. Eu não vou flexibilizar, enquanto a gente tiver nessa linha crescente de contágio”, afirmou.

A prioridade 2

“Quem lida com vidas precisa ser responsável. O recuo na flexibilização das medidas foi necessário naquele momento e não vou aceitar que me chamem de irresponsável porque não deixo abrir o comércio. Não vai ter liberou geral por pressão de A ou de B”, garante Belivaldo.

Leitos

O governador disse ontem que Sergipe chegou a 78 % de ocupação e leitos de UTIs (rede pública), 50% do total de leitos (rede pública e privada). Avalia isso como “extremamente preocupante”. Revela que hoje o estado tem leitos exclusivos para tratamento de pacientes com coronavírus: são 112 de UTIs e 232 de enfermaria.  Mas as coisas estão se complicando porque tem sido cada vez mais frequente a quantidade de pessoas contaminadas.

Lockdown 1

Belivaldo lamenta a rede de fake News funcionando a todo vapor neste momento tão delicado. “Trabalhamos com planejamento, estudos e relatórios, nas reuniões. Mas nenhum lockdown é anunciado do dia para a noite, se houver a necessidade todo mundo será avisado com antecedência.

Lockdown 2

Do senador Alessandro Vieira (Cidadania): “Não existe uma política nacional que oriente o cidadão, governadores e prefeitos. Cada estado e município, mais dia ou menos dia, terá que apelar para o fechamento total, o chamado lockdown, por falta de um planejamento central. A crise econômica e o desemprego vão ficar cada vez mais graves. Mais pessoas vão morrer. E isso é uma consequência direta da ineficiência do Governo Federal. Não podemos ver os brasileiros morrendo por omissão, morrendo por ausência do Estado”.

 A origem  1

A pressão dos empresários de Sergipe para reabertura do comércio foi seguindo orientação do presidente Jair Bolsonaro. A Folha de São Paulo chegou a noticiar ontem que Bolsonaro conclamou na quarta-feira, 13, um grupo de empresários de peso a pressionar governadores pela reabertura do comércio.

A origem 2

Segundo a Folha, o presidente teria dito: “É guerra”, o setor empresarial precisa “jogar pesado” com os chefes de governo nos estados. “Nós temos que mostrar a cara, botar a cara para apanhar porque nós devemos mostrar as consequências lá na frente. Eu tenho falado com o ministro Fernando [Azevedo], da Defesa…  Os problemas vão começar a acontecer. De caos, saque a supermercados, desobediência civil. Não adianta querer convocar as Forças Armadas porque não existe gente para tanta GLO (Garantia da Lei e da Ordem”.

No comando

Em Sergipe é o deputado federal Laércio Oliveira, grande aliado de Bolsonaro, quem comanda as articulações dos empresários pela reabertura do comércio e do fim do isolamento social, como presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio). Participou das reuniões dos empresários com o governo.

Justificativa

Como presidente da Fecomércio, Laércio Oliveira garante que a carta aberta endossada por 19 empresários de vários segmentos visa contribuir, participar das decisões do governo.  Não pode ser vista como uma crítica ao governo aliado, mas como um pedido.

Ponto de vista 1

O ex-governador Jackson Barreto (MDB), em conversa ontem com a coluna, disse que gostou da resposta dura do governador Belivaldo Chagas a carta aberta dos empresários à população. “Estão preocupados com as empresas. O povo que morra”, disse.

Ponto de vista 2

“Os empresários ainda colocam no documento uma preocupação com a covid-19, de mentira para dourar a pílula, quando na verdade a pressão é para acabar o isolamento e piorar tudo. O pensamento de Laércio é da linha de Bolsonaro. O governador tá certo. Primeiro a vida, depois depois”,  afirmou o ex-governador.

Veja essa…

O prefeito Christiano Cavalcante (PSC/Ilha das Flores) soltou fogos ontem para comemorar o deferimento de liminar do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Sergio Silveira Banhos, para que permaneça no comando do município após decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE), no último dia 7 de maio, pelo seu afastamento imediato por abuso de poder político e econômico nas eleições 2016.

… e essa…

O que está dando o que falar é o fato de Christiano ter soltado os fogos em Capela, nas proximidades da casa do ex-prefeito Sukita, ex-marido da sua namorada, a prefeita do município Silvany. No vídeo que gravou e colocou nas redes sociais o prefeito de Ilha das Flores disse que estava na frente da Igreja da Matriz de Nossa Senhora de Purificação agradecendo a Santo Antônio e Bom Jesus dos Navegantes pela benção alcançada. Os capelenses partidários de Sukita viram isso como provocação.

CURTAS

Enquanto não há uma definição sobre as eleições municipais deste ano vários pré-candidatos a prefeito e vereador já conhecidos da população estão realizando live pelas redes sociais.

Na noite de hoje, a partir das 19h, a delegada e pré-candidata a prefeita de Aracaju, Danielle Garcia, fará uma live com o empresário Milton Andrade nas redes sociais. Vão discutir os efeitos da crise do coronavírus em Sergipe, em especial Aracaju, e apresentarão soluções para melhoria da economia pós-Covid.

Ontem à noite o ex-secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rosman Pereira, pré-candidato a vereador de Aracaju, fez uma live nas redes sociais com a publicitária e fundadora de uma startup, Márcia Cruz. Falaram sobre a importância de se reiventar  neste “novo normal”.

No combate ao novo coronavírus cinco municípios de Sergipe decretaram toque de recolher à noite. São eles: Gararu, Porto da Folha, Poço Redondo, Poço Verde e agora Canindé do São Francisco. Quem desrespeitar pagará multa que começa com R$ 500,00.

O governador Belivaldo Chagas confirma que foram registrados mais de 15 casos da covid-19 no Palácio de Despachos, onde trabalha, entre eles o secretário Geral de Governo, José Felizola.  “Mesmo fazendo todos os testes e dando negativo para o coronavírus, preferi trabalhar de forma isolada, trabalhando de Home office”, afirmou.

 

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem manter o prazo de filiação partidária para políticos que pretendem se candidatar aos cargos de prefeito, vice-prefeito ou vereador nas eleições de outubro. Os ministros rejeitaram pedido do PP para adiar uma das fases do calendário eleitoral devido à pandemia do novo coronavírus.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *